segunda-feira, 2 de março de 2015

Até onde vai a perfeição de um casamento


"... o que fizemos um ao outro..."? fala de Nick Dunne

A maioria das pessoas em um momento de suas vidas sonham com o par perfeito, casamento dos sonhos, vida a dois regada a muito romantismo, são milhares de adjetivos e expectativas para lidar com a instituição que une duas pessoas apaixonadas. Alguns casais conseguem atingir a união invejada por muitos, outros acreditam que conseguiram, já para uma outra parcela o casamento acaba sendo um sonho desfeito.

O novo filme do diretor David Fincher baseado no best seller de Gillian Flynn que assina o roteiro, o casamento é colocado em xeque através da questão de quando duas pessoas querem ser perfeitas uma para outra ao mesmo tempo que querem mudar o parceiro. O casal Nick Dunne (Ben Affeck) e Amy Elliot Dunne (Rosamund Pike) se conhecem em uma festa e acreditam que são perfeitos um para o outro. Contudo como a realidade não é um conto de fadas, logo essa união dá o ar da graça de uma forma inimaginável ao mostrar o desfalecimento deste casamento, o que antes era um casal admirado por muitos, eles se tornam pessoas que não conseguem aguentar um ao outro. 

Na comemoração dos cinco anos de casados Nick entra em sua casa e se depara com móveis no chão e a falta de sua esposa, imediatamente informa a polícia e lá se vão em busca de Amy. Depoimentos, ligações, website de procura, coletiva de imprensa, ajuda dos moradores, todas as formas possíveis para tentar achar a garota exemplar, mas todas em vão. Sem pistas de onde possa estar, Nick se torna o suspeito de ter matado sua esposa.

Para quem ainda não viu o filme, sugiro que pare por aqui, pois daqui em diante escrevo alguns detalhes que revelam o desenrolar da história.

Com todo o apelo e circo midiático de Nick ter assassinado sua mulher, ele contrata um dos melhores advogados para defendê-lo e decifra as charadas que sua esposa havia deixado para a comemoração do quinto ano de casamento, as descobertas do jogo caça ao tesouro leva crer que Amy provavelmente está viva e se vingando dele pela traição amorosa que este cometera.

Daí em diante é uma corrida de gato e rato, Amy com suas jogadas convincentes de ter sido assassinada e Nick tentando se salvar da pena de morte. Logo o diretor nos mostra Amy viva e se vangloriando das consequências que seu marido vem sofrendo. Ela decide mudar o visual e ainda se alimentar de guloseimas contrariando a imagem da garota exemplar que antes mostrava para a sociedade. Em sua fuga ela relata o porque da sua ação e o que saiu errado com o casal perfeito. Interessante notar que as imagens do presente são do ponto de vista de Nick e as do passado são vistas pelos olhos de Amy, como se cada um dos envolvidos tivesse a chance de mostrar o seu lado da história.

Amy que até então era a inspiração da garota exemplar, livro de sucesso da editora de seus pais, e que de uma certa forma marcou toda a sua vida em tentar ser a mulher perfeita, mostra a sua sombra através da tentativa de incriminar seu marido pelo seu suposto assassinato e ela vai ainda mais longe quando se vê sem dinheiro para continuar o seu plano. Nesse momento de desespero ela contacta um dos seus admiradores para ajudá-la, mas novamente tem que criar outra estratégia para se safar da situação.

Do início ao fim David Fincher traz reviravoltas impressionantes na trama que deixa o público sem fôlego e sem saber em quem acreditar. Vale a pena notar que no começo da história quando Nick chega ao bar e doa uma caixa de jogo chamado "Mastermind" ali se vê uma dica do diretor dizendo que o filme é um jogo e conforme somos arremessados na rotina do casal vimos que isso é de extrema importância para os dois. Assim também como a perfeição é colocada em xeque desde o momento que o casal se conhecem e dão o primeiro beijo, naquele momento ao invés da neve, fenômeno natural, há o açúcar caindo sobre eles, algo artificial.

O diretor conduz de maneira eficaz a adaptação do best seller e traz um thriller emocionante em que cada detalhe é de extrema importância. As atuações são marcantes, tanto de Rosamund Pike que foi indicada ao Oscar de Melhor Atriz de 2015, quanto de Ben Affeck que está exato para o papel. Uma pena não ter concorrido ao Oscar de Melhor Filme de 2015.
CineBlissEK




Curiosidades: 
  • Lista de filmes do diretor David Fincher: Os sete crimes capitais, A rede social, Zodíaco, Clube da Luta, Millenium - O homem que não amava as mulheres;

Ficha técnica: 

Garota Exemplar (Gone Girl)
2014, Estados Unidos
Direção: David Fincher
Roteiro: Gillian Flynn
Produção: Arnon Milchan, Ceán Chaffin, Joshua Donen, Reese Witherspoon
Fotografia: Jeff Cronenweth
Elenco: Ben Affeck, Rosamund Pike, Neil Patrick Harris, Tyler Perry

Nenhum comentário:

Postar um comentário