terça-feira, 26 de janeiro de 2016

CineBlissEK está presente na 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes

Seminário encontro com a crítica, diretor e público: Jesuíta Barbosa, Pedro Maciel Guimarães, Rodrigo Fonseca e Lo Politi discutindo o filme "Jonas"

O blog CineBlissEK começa o ano de 2016 conferindo o primeiro evento cinematográfico do Brasil com a 19ª Mostra de Cinema de Tiradentes que teve início no último sábado (23) e vai até 30 de janeiro. Com 35 longas e 81 curtas metragens de 12 estados brasileiros, o festival perpetua sua característica de ser uma plataforma para o cinema nacional independente, atraindo produtores, diretores, artistas, estudantes e amantes da sétima arte. Esse ano o evento presta homenagem ao cineasta ítalo-brasileiro Andrea Tonacci  que teve seu filme "Serras da Desordem" na abertura do festival. O tema para essa edição é "Espaços em Conflito" com intuito de provocar os participantes a debater e refletir sobre o assunto.

O CineBlissEK inaugurou a maratona cinematográfica em Tiradentes com o longa "Jonas" da Mostra Transição da diretora Lo Politi na noite de domingo (24) com forte presença do público. A história ambientada na periferia da Vila Madalena na capital de São Paulo, narra a jornada do jovem Jonas (Jesuíta Barbosa) quando reencontra o amor platônico, Branca (Laura Neiva). O rapaz que carrega o nome bíblico, é filho da empregada da família de Branca e costuma prestar pequenos serviços para o traficante local, Dandão (Criolo). Pela ilusão da paixão não correspondida, do desejo e de alimentar fantasias, Jonas acaba criando uma situação bizarra ao qual resulta em uma tragicomédia repleta de erros. Durante o "Seminário encontro com a crítica, diretor e público" ocorrida na manhã seguinte da exibição, destacou-se a questão bíblica da história "Jonas e a baleia" versus a festa pagã representada pelo carnaval. A diretora comentou que sua intenção com o romance era focar no lado B, ou seja, uma narrativa deslocada, com uma escola de samba da segunda divisão de São Paulo, um tráfego de drogas meio mequetrefe. No entanto, uma discussão fervorosa por uma parte do público presente focou na romantização do sequestro, na exclusão social e racial, temas tratados no filme.

Também participando da Mostra Transição, a obra cinematográfica "Urutau" do diretor Bernardo Cancella Nabucco causou comoção na noite de segunda-feira (25), com o retrato do menino Fernando (Nicolas Sambraz) confinando em um quarto, onde sofre abusos sexuais de Josias (Gerson Dellano). Ambientando apenas no quarto, o filme mostra a relação de pedofilia e de  dominação de Josias sobre Fernando. Porém uma situação inusitada mexe com as estruturas dessa relação e proporciona novos rumos para a vida de Fernando. Um filme intenso e transformador que afeta profundamente a ideia de liberdade.

Já no longa "O espelho" de Rodrigo Lima baseado no conto de Machado de Assis, o foco se dirigiu mais pelo lado do inconsciente, dos dois lados da alma, através de um misterioso chamado que seduz um homem até um sítio. Nesse local, ele se depara com uma mulher saindo de um lago e juntos se lançam numa jornada de autoconhecimento. O diretor presente na exibição, disse que ouvir outras pessoas falando de sua obra é uma maneira de entender seu próprio filme, pois vê suas obras como uma forma de buscar.  

Nesse embalo cinematográfico, o CineBlissEK também marcou presença nas exibições de quatro curtas metragens na noite de segunda-feira em plena praça da cidade, ao ar livre com: "Até a China" de Marão, uma animação divertidíssima sobre a experiência do diretor na China durante um evento de cinema; "Fantasias de papel" da diretora Tetê Mattos, um documentário das revistas de fotonovelas da década de 1970 e 1980, com depoimentos engraçados de vários atores e atrizes que trabalharam com esse tipo de entretenimento; "Madrepérola" também documentário da jovem diretora Deise Hausnstein, onde um grupo de mulheres relatam de maneira hilária, leve e interessante suas experiências devido ao fato de serem gordas; e por último a ficção "Outono celeste" de Iuri Minfroy, onde um casal acampando no meio da mata recebem a visita de um ser de outro planeta.  

Para conferir maiores informações acesse: 19 Mostra de Cinema de Tiradentes
Viva a sétima arte! Viva a Mostra de Tiradentes!
CineBlissEK

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

"O regresso" ainda inédito no Brasil sai como o ganhador do Globo de Ouro 2016


A cerimônia da 73ª edição do Globo de Ouro ocorrida na noite de ontem (10) em Los Angeles, consagrou o novo filme do diretor mexicano Alejandro González Iñarritu "O regresso" com três estatuetas: Melhor Filme Drama, Melhor Diretor e Melhor Ator Drama para Leonardo DiCaprio que foi aplaudido de pé pelos astros de Hollywood, o ator em seu discurso, comentou sobre reconhecer a história dos indígenas em todo mundo e ouvi-los para construir um planeta melhor.

Outro ganhador da noite foi "Perdido em Marte" como Melhor Ator Comédia/Musical para Matt Damon e Melhor Filme Comédia/Musical para o diretor Ridley Scott que no agradecimento fez um sarcasmo sobre a categoria comédia, já que o filme não condiz com esse gênero. O troféu de Melhor Atriz Comédia/Musical foi para Jennifer Lawrence por "Joy - O nome do sucesso" e Melhor Atriz Drama para Brie Larson pelo filme "O quarto de Jack".

O Melhor Filme Animação foi para "Divertida mente" de Pete Docter e Ronaldo Del Carmen, e o Melhor Filme Estrangeiro premiou o húngaro "Son of Saul" de László Nemes. O ator Denzel Washington homenageado da noite com o troféu Cecil B. DeMille, fez um discurso simples, curto e sem muita emoção.

O filme "Steve Jobs" faturou dois prêmios como Melhor Roteiro para Aaron Sorkin e Walter Isaacson e Melhor Atriz Coadjuvante para Kate Winsley. No quesito Melhor Trilha Sonora o troféu dirigiu-se para Ennio Morricone pelo trabalho em "Os oito odiados" de Quentin Tarantino.

Notável a presença do ator Mel Gibson para apresentar o filme "Mad Max: Estrada da fúria" que infelizmente não levou nada.  O grande momento da noite, sem sombra de dúvida, se deu na entrega do prêmio de Melhor Ator Coadjuvante para Sylvester Stallone por "Creed" cujo os aplausos foram de pé, o ator não conteve a emoção e fez um dos discursos mais comoventes da noite, agradecendo ao seu amigo imaginário Rock Balboa.

Agora é jogar os dados para a divulgação da lista dos indicados para o Oscar 2016 que ocorre nesta quinta-feira (14) e depois ficar na torcida para a cerimônia no dia 28 de fevereiro.