quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Confira a lista de filmes vistos pelo CineBlissEK durante o Festival do Rio 2015


A 17ª edição do Festival do Rio 2015 teve seu encerramento ontem (14) com mais de 250 filmes exibidos durante duas semanas. A festa de premiação, ocorrida na noite anterior no espaço BNDES consagrou dentre os vinte longas brasileiros competindo na Première Brasil o filme pernambucano "Boi Neon" de Gabriel Mascaro com o Troféu Redentor 2015, conquistando o melhor longa ficção, melhor roteiro, melhor atriz coadjuvante (Alyne Santana) e melhor fotografia. No quesito curta metragem o premiado foi "Pele de pássaro" da diretora Clara Peltier e na versão documentário o ganhador foi "Olmo e a gaivota" de Petra Costa e Lea Glob.

Pelo segundo ano seguido o CineBlissEK teve o privilégio de acompanhar o Festival do Rio no ritmo de maratona cinematográfica com um total de 25 filmes vistos de diversas partes do mundo. A seleção das obras cinematográficas foram feitas de forma aleatória o que ocasionou várias descobertas, surpresas e também confirmações de diretores já consagrados. A experiência de estar por duas semanas em contato com esse universo foi de extrema felicidade e gratidão.

Confira abaixo as obras cinematográficas de maior destaque vistas pelo CineBlissEK durante o Festival do Rio com comentários de cada uma delas e para conferir a lista completa acesse: Festival do Rio 2015. Viva o Festival do Rio e o cinema!


Sol a pino (Zvizdan)
2015, Croácia/ Eslovênia/ Sérvia
Direção: Dalibor Matanic
Mostra Expectativa 2015


Três décadas narram a história de amor de duas pessoas separadas por diferenças culturais, religiosas e sociais na ex-Iugoslávia. No primeiro momento, 1991 dois adolescentes separados em vilarejos distintos, buscam na fuga uma forma de viverem a paixão proibida. No período seguinte 2001 após os conflitos da guerra, pessoas tentam reconstruir suas vidas, contudo as feridas abertas da guerra bloqueiam estas de sentirem afeto ou compaixão um pelo outro. Por último, 2011 surge uma luz de entendimento e amor o que proporciona uma nova chance para a população de se divertirem e amarem um ao outro novamente.


Sem fronteira (Bedone Marz)
2014, Irã
Direção: Amirhossein Asgari
Mostra Expectativa 2015



Os filmes iranianos tem como característica olhar para o outro, em "Sem fronteiras" um menino pescador passa seus dias em um navio abandonado pescando, produzindo utensílios para vender e também relaxando em sua rede. Sua rotina muda completamente quando um novo integrante aparece no navio criando uma fronteiras entre eles. Na abertura para esse tripulante outras surpresas surgem nesse local ocasionando um ambiente de empatia, solidariedade e amor contrariando a atmosfera de guerra que vive a região.
O longa com poucos diálogos traz através das imagens uma comovente história de olhar para o ser humano independente da religião ou nacionalidade.


As escolhidas (Las elegidas)
2015, México
Direção: David Pablos
Mostra Première Latina


Sofia de 14 anos se apaixona por Ulisses, no entanto o que era um conto de fadas se torna seu maior pesadelo, pois o rapaz está iniciando nos negócios de seu pai relacionados à prostituição e ela é a primeira vítima dele. Ulisses ao se dar conta dos seus sentimentos por Sofia decidi fugir com ela, a tentativa não funciona e a jovem é aprisionada e colocada no mercado da escravidão sexual. Para tirá-la desse trabalho, Ulisses negocia com seu pai a liberdade de Sofia, só que para isso ele precisa trazer outra menina em seu lugar. Passado na periferia mexicana, especificamente em Tijuana, o filme aborda um tema delicado e pesado porém não se deixa levar para o sensacionalismo.


Órfãos do Eldorado (Órfãos do Eldorado)
2015, Brasil
Direção: Guilherme Coelho
Mostra Première Brasil: Competição longa ficção  



Em seu retorno à casa, o jovem Arminto se depara com assuntos familiares esquecidos no passado e sua volta causa impactos profundos na família. Em suas andanças ele acaba se apaixonando por uma mulher misteriosa e decidi procurá-la em todos os vilarejos da Amazônia, contudo sua busca é envolta de loucura, obsessão e mistério que desencadeia numa mistura de lenda amazônica e desventura. A história é baseada no romance do escritor brasileiro Milton Hatoum.
Com imagens belíssimas da natureza amazônica e seus rios, o filme mostra o outro lado do Brasil com seus costumes, tradições e histórias de amor.


Febre Ondulante (Umi o kanjiru toki)
2014, Japão
Direção: Ando Hiroshi
Mostra Expectativa 2015

 
A adolescente Emiko ao conhecer o jovem Hiroshi no colégio onde estudam, apaixona-se loucamente por ele sem ser correspondida, sem se importar com esse fato ela procura estar em todo lugar em que se encontra Hiroshi. Os dois acabam se beijando e fazendo sexo, porém com sentimentos diferentes um pelo outro. A obsessão de Emiko é tão forte que esta decidi propor ao amado ser objeto sexual dele. A relação de Emiko e Hiroshi voltada apenas para o sexual de dominado versus dominante, com o passar dos anos começa a adquirir outros aspectos resultando numa troca de papéis com transformações para ambos.


The lobster (The lobster)
2015, Irlanda/ Reino Unido/ França/ Grécia / Holanda
Direção: Yorgos Lanthimos
Mostra Panorama do Cinema Mundial


Em uma cidade futurística arbitra a lei que proíbe as pessoas de ficarem solteiras, se por alguma razão alguém ficar sozinho, o homem ou mulher é enviado para um hotel para tentar encontrar alguém com afinidades e com isso construir um relacionamento, caso isso não ocorre em 45 dias o indivíduo é transformado em um animal de sua escolha para ter uma segunda chance de acasalamento. Nesse hotel com figuras bizarras e repleto de regras fora do comum é enviado o solteiro David interpretado por Colin Farrell, ao tentar se ajustar nesse ambiente ele acaba sendo desmascarado e foge para Floresta onde vivem os solitários com regulamentos estranhos, porém nesse local David acaba se apaixonando.
Com cenas hilárias e recheado de humor negro o filme provoca no público um certo desconforto e reflexão.


A terra vermelha (La tierra roja)
2015, Bélgica/ Argentina / Brasil
Direção: Diego Martinez Vignatti
Mostra Première Latina


No meio da floresta de Missiones, vilarejo na Argentina, encontram-se companhias de papéis que derrubam árvores para plantar pinheiros, necessário para fabricação de papel utilizando agrotóxicos prejudiciais à saúde. O belga Pierre é um dos responsáveis por uma multinacional nesse local e busca minimizar sua chefia sendo treinador do time de rugby e simpático com os trabalhadores. Por outro lado existem alguns moradores locais incluindo Ana, professora rural e amante de Pierre, contra o uso de agrotóxicos nas plantações por constatarem o mal que está causando à população. Nessa disputa de interesses econômicos versus a saúde do povoado, desenvolve-se um conflito armado com consequências trágicas.
Um filme emocionante e comovente que gera discussões sobre a intervenção do homem no meio ambiente.


Paco de Lucia, a busca (Paco de Lucía, la busqueda)
2014, Espanha
Direção: Francisco Sánchez Varela
Mostra Itinerários Únicos


Um documentário eletrizante que contagia a todo público sobre a vida do famoso guitarrista flamenco Paco de Lucía. A obra narra desde a infância de Paco com seu primeiro contato com a guitarra, a dupla inseparável com o irmão, sua primeira ida aos Estados Unidos até seu estrelato. Com humor refinado Paco em seus comentários alegra qualquer espectador e com suas rápidas e mágicas mãos suscita profundas emoções através da guitarra. Com depoimentos de Carlos Santana, Estrella Morente, Alejandro Sanz entre outros, o documentário ilustra um pouco a jornada profissional de Paco de Lucía com sua busca em atingir o ritmo perfeito.


10 anos, divorciada (Ana Nojoom bent alasherah wamotalagah)
2014, Iêmen
Direção: Khadija Al-Salami
Mostra Expectativa 2015


Baseado em fatos reais, o filme narra a jornada de Nojoom, uma menina iemenita que vive com sua família tradicional na comunidade rural do Iêmen. Por motivo de perda da reputação ocorrida devido à um abuso sexual, a família decidi ir morar na cidade. No entanto, com duas esposas e vários filhos, o pai não consegue sustentar à todos e resolve casar Nojoom com apenas 10 anos de idade para pagar o aluguel com o dote da filha. A menina confrontada com o fato de querer ser criança mas obrigada a assumir o papel de uma esposa, ao casar sofre com o trabalho pesado da casa e acima de tudo com a violência sexual. Cansada e exausta de tudo, Nojoom foge do marido e vai buscar ajuda no tribunal da cidade alegando o pedido de divórcio.
Uma história comovente e sensível que retrata a dura realidade de meninas e mulheres no Oriente Médio que ainda vivem em condições desumanas.


In Natura (Mot Naturen)
2014, Noruega
Direção: Ole Giaever, Marte Vold
Mostra Expectativa 2015


Martin, 30 e poucos anos, casado, com um filho, morador de uma pequena cidade na Noruega, decidi passar seu final de semana sozinho nas montanhas ao invés de sair com os amigos e ficar bêbado ou brincar com sua família. Em sua caminhada até as montanhas, Martin se conecta com a natureza ao mesmo tempo que reflete sobre sua relação amorosa, seu passado com o pai, seus desejos sexuais e seu possível fracasso como pai. Recheado de cenas hilárias, o filme exala a dificuldade de Martin em ser o homem de família esperado pela sociedade.
Com um roteiro bem estruturado, ótima trilha sonora e belíssima fotografia, o longa causa a sensação de identificação e simpatia com o personagem e conquista o público.


Cinco graças (Mustang)
2015, França/ Alemanha/ Turquia
Direção: Deniz Gamze Erguven
Mostra Expectativa 2015



Cinco irmãs órfãs, entrando na fase da adolescência vivem em uma aldeia no norte da Turquia com sua avó. Um dia ao saírem da escola decidem se bainhar no mar junto de alguns rapazes, esse evento de ingenuidade das meninas mas de malícia por parte da população ocasiona mudanças drásticas da vida de cada uma delas. Narrada através dos olhos da mais nova Lale, a história retrata a prisão domiciliar das cinco proibidas de retornar a escola ou saírem de casa. Elas começam a serem preparadas para se tornarem dona de casas e a receberem propostas de casamento. Cada uma delas vai tendo seu destino traçado seja através das normas da sociedade ou quebrando as regras existentes.
Uma poderosa e eletrizante história sobre a repressão à mulher mas acima de tudo sobre a união de laços fraternos de irmãs que juntas lutam pela liberdade em um país onde o papel feminino ainda não tem voz.


O clã (El clan)
2015, Argentina
Direção: Pablo Trapero


Filme argentino selecionado para o encerramento do Festival do Rio conta a história verídica da família Puccio, uma organização criminosa que sequestrava parentes de empresários no período de 1982 a 1985. Chefiado por Arquímedes interpretado brilhantemente por Guilhermo Francella, o pai zeloso esconde em sua própria casa às vítimas do sequestro. O grupo composto pelos dois filhos Maguila e Alex e mais dois ex-militares, selecionam as pessoas, colocam em prática os planos e levem uma vida considerada normal. Contrapondo a crueldade expostas às vítimas, há a ascensão do jovem Alex, famoso como jogador de rugby e braço direito do pai em suas façanhas. 
Um filme narrado com resquícios da ditadura militar e da suposta falta do poder judiciário argentino através de uma narrativa envolvente, bem estruturada e com ótima trilha sonora.


Mia madre (Mia madre)
2015, França
Direção: Nanni Moretti
Mostra Panorama: Grandes Mestres




A diretora de cinema Margherita se vê numa crise quando sua mãe é internada no hospital com um diagnóstico complicado. Dividida entre a produção de um novo filme, visitas ao hospital e o papel de mãe de uma adolescente, ela começa a questionar seu comportamento de multi tarefas e sua personalidade. Para ajudá-la na doença da mãe há a figura do irmão que também passa por uma crise, no caso profissional. Para aliviar o drama e proporcionar um ar cômico, encontra-se John Turturro interpretando o ator principal do filme de Margherita que tem dificuldades com o italiano e de memória, as aparições dele é de causar muito riso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário